Nosso Objetivo...

A função deste blog é abrir uma porta -mesmo que pequena- no meio social de interação. Compartilhar informações, notícias, idéias, questionamentos e troca de conhecimentos. Vamos utilizá-lo de forma simplificada, ética e complementar para auxílio de estudo e reflexão.







quarta-feira, 14 de abril de 2010

Psicologia - Pensando sobre a Subjetividade Humana


Em Psicologia aprendemos que ninguém é parecido com ninguém. Somos individuais em nossa maneira de ser. Esta forma de ser, denominada subjetividade pela Psicologia é formada a medida em que vamos nos construindo a partir da vivência das experiências da vida social e cultural de cada um de nós. Ao mesmo tempo em que nos faz únicos, pode nos igualar na medida em que os elementos que constituem a subjetividade são vividos no campo comum da objetividade social. Na medida em que vamos nos relacionando com o que está a nossa volta e vivenciando emoções, pensamentos, fantasias, sonhos, etc... construímos características que nos fazem ser o que somos. Entendemos também, que o homem pode promover novas formas de subjetividades, quando se recusa a se sujeitar a ter sua memória perdida pela fugacidade de informações e quando se recusa a massificação que estigmatiza o diferente, a aceitação social condicionada ao consumo e a medicalização do sofrimento. Retoma-se, nesse sentindo a seguinte utopia: “cada homem poder participar na construção do seu destino e da sua coletividade”. - Nosso mundo atual, acelerado, e sempre conectado, gerando informações praticamente em tempo real transformam totalmente nossa experiência de espaço-tempo. - Novas biotecnologias mudam nossas percepções sobre a morte, a doença, a saúde, a reprodução, o envelhecimento. - Por não existir mais um mundo bi-polar (Capitalismo x Socialismo) nossa visão de mundo e de futuro em relação as nossas utopias e sonhos torna-se diferente. - Grandes narrativas em declino e enfraquecimento da religião, da política e do estado, cria indivíduos desamparados. - A invasão do mercado, ocupando todos os espaços, inclusive onde não deveria, como na religião (teologias da prosperidade) e até no ensino (estuda-se para vender o conhecimento posteriormente) Todos estes pontos imediatamente anteriores influenciam na formação da subjetividade.


Ronildo Brites
http://ronildobrites.blogspot.com/2004/09/psicologia-pensando-sobre.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário